Moradores das comunidades Chacrinha e Vila Nova, no Alto Boqueirão, são invisíveis para gestão municipal

Moradores das comunidades Chacrinha e Vila Nova, no Alto Boqueirão, são invisíveis para gestão municipal

“Moro na comunidade da Chacrinha há anos e trabalho com coleta de recicláveis. Ganho de R$300 a R$400 reais por mês. Sou eu, minha mulher e meu filho, não dá para viver direito assim, totalmente sem estrutura e sem apoio”, contou o reciclador Ezequias Francisco Moria.

Goura (PDT), deputado estadual e candidato a prefeito, esteve nesta segunda (09), no bairro Alto Boqueirão, junto com o candidato a vereador, Professor Everton, do mesmo partido, e constatou o abandono do poder público e de políticas sociais nesta região. “Precisamos de políticas de habitação, saúde, educação. Temos que construir uma política mais humana”, afirmou Goura.

A maior parte dos moradores da região da Chacrinha e Vila Nova, no Alto Boqueirão, é formada por famílias de recicladores que vivem em ocupações irregulares, com falta de saneamento, falta de postos de saúde, falta de estrutura e professores nas escolas e sem pavimentação das ruas.

Na comunidade Vila Nova, Tereza de Freitas, 70 anos, é a moradora mais antiga da vila, onde está há 40 anos. “Sofremos com a falta de saneamento básico, as casas não têm estrutura e quando tem enchente perdemos tudo. Não temos nenhum apoio mesmo da prefeitura e do governo. Primeira vez que um candidato a prefeito veio aqui”, contou Tereza, cuja casa é toda feita de materiais recicláveis garimpados por ela ao longo dos muitos anos como recicladora.

O reciclador Pedro Silva, também morador da Vila Nova, percorre cerca de 15 km por dia pela cidade com seu carrinho de recicláveis e confirma as dificuldades. “Aqui não temos água encanada e o esgoto é a céu aberto. Trabalhamos para sobreviver, porque parece que esqueceram da gente. Pelo menos um candidato se prestou a nos visitar e ver a realidade”, afirmou.

“Nossa gestão será inclusiva e participativa. Essas regiões da cidade precisam ser contempladas igualmente com políticas públicas em todas as áreas”, completou Goura.

shares
× Fale com o Goura